---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

saúde
NOTA INFORMATIVA SOBRE A FALTA DA VACINA PENTAVALENTE

Publicado em 27/02/2020 às 17:56 - Atualizado em 27/02/2020 às 17:56

NOTA INFORMATIVA SOBRE A FALTA DA VACINA PENTAVALENTE:

O desabastecimento da vacina Pentavalente acontece desde agosto de 2019, conforme a Nota Informativa no 190/2019-CGPNI/DEIDT/SVS/MS do Ministério da Saúde, emitida em 21 de agosto, onde reconhece sobre o desabastecimento da vacina Pentavalente, em todo o país.

No ano de 2020, no mês de janeiro, a Macrorregião de Saúde recebeu 2.840 doses que foram distribuídas entre os 11 Municípios que compõem a AMFRI. O Município de Luiz Alves recebeu duas remessas, em um total de 100 doses, número este que não supriu a demanda reprimida que já existia.

Ainda no mês de janeiro, através do Ofício Circular nº 1/2020/SVS/MS, indica a substituição temporária da vacina pentavalente pela DPT para crianças menores de um ano, já em decorrência da indisponibilidade da vacina Pentavalente na rede pública do Sistema Único de Saúde (SUS).

A vacina DPT, salientando, de acordo com a Macrorregião de Saúde, Estado de Santa Catarina, também encontra-se em desabastecimento.

Nos últimos dias, o Município de Luiz Alves foi informado que não receberia a vacina Pentavalente no mês de fevereiro, pois o Estado/União ainda estão em processo regulação para tentar suprir as demandas reprimidas existentes em todo o país e assim atender todas as crianças em faixa etária apta a receber a vacina. Ainda não há data prevista para a chegada de nova remessa.

Informamos que a aquisição de vacinas é de responsabilidade do Governo Federal, conforme a Portaria Ministerial 1.378, de 09 de julho de 2013 (artigo 6o, inciso XIX, alínea a) e a suspensão do fornecimento ocorreu por conta de reprovação no teste de qualidade feito pela ANVISA, ou seja, todo País encontra-se na mesma situação, não se restringe ao Estado de Santa Catarina.

A vacina de Pentavalente é a combinação de cinco vacinas individuais em apenas uma (difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e contra a bactéria haemophilus influenza tipo B, responsável por infecções no nariz, meninge e na garganta).

Quando se deram início das informações sobre o desabastecimento, a previsão de regularização para o restabelecimento do envio da vacina era outubro de 2019, situação esta que não causaria maiores prejuízos, porém a partir do momento ao qual se verificou que o desabastecimento seria por tempo maior ao que fora informado e sem previsão exata de reposição, foi orientado que as Unidades de Saúde iniciassem a confecção de uma Lista de Espera das crianças da faixa etária preconizada, para que a partir do momento em que as vacinas fossem enviadas aos municípios, fosse realizado a busca ativa, através de telefone/visitas das Agentes Comunitárias de Saúde para a realização da Pentavalente.

 

A Secretaria Municipal de Saúde reafirma o compromisso com a saúde do usuário do Sistema Único de Saúde (SUS) na prevenção de doenças, manutenção de altas coberturas dos índices vacinais e a responsabilidade que a compete diante da situação do desabastecimento desta vacina e tem realizado todas as medidas cabíveis e possíveis, inclusive no que compete a solicitação vacinas e insumos, para garantir que a vacinação seja realizada, mesmo que em tempo maior ao recomendado. As vacinas são a melhor forma de prevenção para doenças, sendo inclusive em razão delas, muitas encontram-se hoje erradicadas.